segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Ansiedade e feedbacks

Nos últimos dias andei observando a ansiedade dos futuros trainees e pensei bastante sobre esse assunto. Acho que o momento é muito oportuno para falar sobre isso, inclusive a Mari do Porque não passei falou sobre esse assunto no último post do blog.

Vejam a situação abaixo:
Você está em um processo seletivo e o recrutador te diz que a reposta para determinada etapa será dada até quinta-feira, mas até o final desse dia, nenhum contato. O que você faz?
a) Aguarda até que entrem em contato.
b) Espera pelo menos mais uma semana para entrar em contato.
c) Liga no dia seguinte.

Se você, como a maioria dos jovens da geração Y, escolheu a letra c, não entre em pânico - você não está sozinho. Nós somos ansiosos, queremos feedback rápido e não aguentamos a demora nas repostas dos processos seletivos. E aqueles que enviam as respostas em lotes? Chega a ser engraçado o desespero da galera que ainda não recebeu nenhuma resposta vendo que já tem gente agendando dinâmica!

Confesso que quando abriram as inscrições da Unilever, queridinha de 9 entre 10 candidatos a trainee, fiquei bem ansiosa. Para vocês terem uma noção, fiquei sabendo dessa notícia quando um amigo me avisou por sms e isso foi o suficiente para eu querer chegar logo em casa e me inscrever. Essa situação deve ter acontecido com muitos de vocês, não só com a Unilever, mas com outras tantas empresas cobiçadas por nós.

Um dos questionamentos que mais recebo aqui no blog e por e-mail é se eu tenho notícias do andamento dos processos. A observação do comportamento de outros candidatos, principalmente por causa do blog, tem sido muito enriquecedora para mim. De tanto ver pessoas apreensivas e tentar tranquilizá-las, estou muito menos ansiosa e isso me beneficia muito. Por exemplo, já não estou tão tensa com o resulado da Unilever, não estou me descabelando porque ainda não recebi o e-mail sobre o vídeo da Johnson e não tentei cortar os pulsos porque fui mal na prova do Citibank. Essa situações foram exageradas, mas hoje eu consigo entender que isso tudo faz parte.

Controlar a ansiedade é a principal providência que devemos tomar agora. As primeiras etapas ainda estão acontecendo, mas em alguns casos já estão ocorrendo dinâmicas e logo termos as entrevistas por aí. Sei que é complicado, mas devemos ficar serenos para enfrentar essas etapas e principalmente para sermos racionais e mostrar nosso potencial sem dificuldade.

Embora essa "pressa" natural seja de certa forma apreciada pelas empresas, elas querem nosso imediatismo canalizado de outra forma. Já falei sobre cursos e formas de preparação para os processos seletivos, mas agora é o momento de exercitar a paciência e principalmente o controle emocional.

Outra questão que deve ser levada em consideração é a nossa relação com as consultorias. É preciso entender que existem procedimentos a serem cumpridos e que por mais estruturada que uma consultoria seja, é muito complicado dar feedback para 20.000 candidatos. Acredito que essas empresas estão preocupadas em nos atender bem e estão pensando em novas formas para atender a essa super demanda, mas isso tudo leva tempo, e o conceito de tempo para nós pode ser extremamente relativo.

Algumas situações realmente nos deixam muito frustrados como eu falei no início do post. Não tem nada pior do que um amigo dizer: "Recebi as provas de tal empresa!" E você não encontrar nada no seu e-mail. Processos seletivos com um período de inscrição muito longo e que só partem para a próxima etapa no final das inscrições também são um problema. Todo mundo fica achando que levou a famosa "bota" só porque está demorando e começam as ligações para as consultorias.

Outra situação que acontece demais: no final de uma prova ou de uma avaliação online, não fica claro para o candidato se a etapa foi concluída com sucesso ou se os dados foram de fato enviados. Algumas vezes pode até ser falha da consultoria, mas muitas vezes pode ser falha de leitura dos candidatos (já falei sobre isso aqui). E começa a chuva de ligações...

Em alguns casos, o feedback negativo da triagem de currículos ou de provas são enviados quando outros candidatos já estão agendando entrevistas. Isso acontece porque algumas empresas estabelecem uma linha de corte inicial para as primeiras etapas e depois, por não alcançarem um número de candidatos suficientes, eles mudam essa linha de corte, convocando quem a princípio estaria reprovado. Para se preservar de voltar atrás, as consultorias esperam mais tempo para dar uma resposta final.

Enxergar nossa situação sob a ótica das empresas e das consultorias e também perceber o comportamento de outros candidatos, pode ajudar muito a entender melhor esse momento e a fazer com que nossa jornada rumo aos trainees seja menos impaciente e até mesmo prazerosa. Eu pelo menos tenho me divertido bastante com essas novas formas de avaliação, provas coloridas e diferentes, empresas que não revelam o nome, vídeos para serem produzidos e etc.

Ah! E como eu costumo dizer: se o feedback negativo ainda não veio, não percam as esperanças, ok? =)

5 comentários:

  1. Lili!!

    Excelente post!! Meu blog também tem me ajudado muito a controlar a ansiedade!

    Também, depois que perdi uma vaga por casa da danada estou me controlando muito mais!

    Essa ideia de canalizar a pressa e a ansiedade é muito importante! E conta muito para ser aprovado, né?

    Beijos,

    Mari

    ResponderExcluir
  2. Lili, o blog está ótimo! Identifiquei-me com esse post! Pq será? rs
    Observando uns comentários infelizes aqui no blog, lembrei de alguns temas como inveja e cobiça ao próximo no ambiente de trabalho. Esse assunto se aplica principalmente aos trainees, pois chegam recebendo salários e benefícios diferenciados na empresa, o que chama a atenção dos demais funcionários. Como será q devemos nos preparar para enfrentar esse tipo de barreira ao ingressar no programa de trainee? Como o RH e a Comunicação Interna devem trabalhar esse assunto e essas diferenças para manter um bom clima organizacional? Será que isso já está sendo feito? Fica aqui uma sugestão para um próximo post.
    Bjs,
    Marcus

    ResponderExcluir
  3. Olá Lili.
    Na realidade tudo do que vc falou é pura verdade. Esta acontecendo isso conmigo agora. Ate agora, tenho recebedo duas confirmações de empresas para fazer os testes online. Eu tenho me inscrito em 16 programas de Trainee 2010. Ficou com aquela ansiedade e impaciencia todo dia de não receber respostas das 14 empresas que já me cadastrei. Fiquei pensando tambem em aquele outro ponto que vc mencionou de que as RH contratadas para realizar istos Trainee, tem uma grande responsabilidade de não somente achar aos profissionais mais destacados senão tambem, de dar aquele Feedback aos que por X motivos não consegueram passar as fases.

    Agora é a hora de manter a auto-confiança e acreditar, mas acreditar mesmo que o seu sonho pode ser realizado. Focado, simples e grande é assim que sugiro que vocês mantenham a garra e vontade de entrar na maiores empresas do Brasil e poder crescer profissionalmente .

    Desculpem meu portugues. Não sou Brasileiro. Sou de nacionalidade Peruana mas acredito que o Brasil é um grande pais que está cheio deste tipo de oportunidades.

    Muchas Gracias!
    Oscar Benavides Diez

    ResponderExcluir
  4. Lili,

    excelente post! Sou também hiper-big-mega-ulta ansioso. Ainda bem que sou Gen Y! hehehe!

    Oscar
    Não se preocupe! vc mandou bem no português! Até nós mesmos que somos nativos na língua vez ou outra erramos.

    ResponderExcluir
  5. Valio Edgar, eu que agradeço...Oscar

    ResponderExcluir