domingo, 6 de fevereiro de 2011

Falando em sonhos...

Conheci uma candidata que chegou ao painel final de um dos programas de trainee mais disputados do Brasil. Nessa ocasião, ao fazer sua apresentação pessoal ela falou: "Meu sonho é ser trainee dessa empresa! Eu me preparei no último ano para isso."

Ela não é a primeira pessoa que eu vejo com esse discurso. É muito comum vermos candidatos justificando a razão de quererem tal empresa porque é o sonho da vida deles ser trainee, ou ser trainee daquela companhia.

Pensando como candidata, como trainee e principalmente como RH sobre o assunto, cheguei a algumas conclusões um pouco duras, mas creio que necessárias.

Primeiro, é uma responsabilidade muito grande depositar os seus sonhos em uma companhia. Já imaginou se ela vai à falência? Fecha? É adquirida por uma concorrente? Onde fica o sonho? É complicado administrar isso. Talvez vendo por esse lado algumas pessoas percebam que na verdade aquilo não era um sonho de verdade e somente algo que elas queriam muito naquele momento.

Na minha percepção, um sonho é mais perene. É algo que querermos mais do que tudo e quando alcançado não se torna uma frustração, por mais problemas que surjam depois.

Para aqueles que ainda acreditam em uma empresa e/ou em um cargo como um sonho, tenho uma outra conclusão bastante dura, mas como falei antes, acho que é necessária.

Se te perguntam a razão pela qual você quer trabalhar naquela empresa e você só diz que é um sonho, pode não significar absolutamente nada para quem ouve. Você não mostrou que conhece a empresa, não mostrou com o que se identifica, não mostrou a sua ligação com o negócio...infelizmente, você só falou em um sonho. E sonhos não devem e nem podem ser avaliados por qualquer outra pessoa.

Além disso, a pessoa que recebe essa resposta pode pensar: "Nossa, quantas expectativas! Não quero ser responsável por uma futura frustração desse jovem talento."

Para mim (e isso não quer dizer que seja uma regra a ser seguida por ninguém), prefiro falar de fatos mais concretos. Estilo da empresa, fama no mercado, identificação com os produtos ou coisas desse tipo. Sei que é um tipo de conselho um pouco furado para quem começou a jornada em busca de um trainee (pq critério na hora de se inscrever não é o forte dos candidatos...hehehe), mas se você não tiver esse tipo de justficativa, não apele em vão para os seus sonhos.

Os sonhos de verdade, eu deixo para viver fora do trabalho, onde o céu é o limite e não o budget da companhia =)

Atualização: super recomendo a leitura dos comentários da Valéria e da Martha, queridas amigas de RH =) (elas postaram no Facebook e eu trouxe com meu usuário pra k)!

8 comentários:

  1. Comentário de Valéria Barros no Facebook:

    Oi Li, gostei da reflexao. Acho que sonho eh sonho e nao tenho como ir contra, mas esta pergunta num Programa tem a ver com o significado que cada um da as proprias aspiracoes.
    Deixo aqui para que alguns trainees pensem a respeito, eh o que vc gostaria de ver realizado em termos profissionais e pessoais depois de alguns anos, tem a ver com transcedencia, com a historia que vc quer contar.
    E se quiser ser mais concreto, o trainee, como posicao, eh o primeiro passo para a conquista de algo que vc almejou. Acho que deve ser encarado como etapa.
    E acho que essa eh a grande responsabilidade das Universidades e acho que mesmo antes, das escolas: ajudar o outro pensar, nao soh no aspecto tecnico, disciplina que vai formar em um determinado campo, mas no significado que o trabalho vai ter na vida, que eh um meio e não um fim. Visao holistica.
    Exito a todos los chicos y chicas que participan de Programas de trainee en Brasil. Si no pasas, no hay problema, eso es solo un camino.

    Valéria

    ResponderExcluir
  2. Comentário de Martha Palma no Facebook:

    Concordo com você: dizer que quer muito uma vaga é algo abstrato demais. É bonito, filosófico, mas sem consistência. Muito melhor ir para o processo seletivo preparado, ou seja, conhecendo sobre a cultura da empresa, valores, infos de mercado (faturamento, fusões etc). Mas CUIDADO: há uma tênue linha que separa o candidato informado daquele que é mala, que quer parecer sabichão. Estes últimos não passam das seletivas por quererem demonstrar que são superiores aos outros. Na hora da seleção é legal mostrar que tem conhecimento, mas com humildade e sem falar demais!
    Beijo,
    Martha

    ResponderExcluir
  3. Olá. Achei seu blog muito interessante.
    Tenho uma solicitação que até foge um pouco desse tema acima, mas gostaria de saber se você tem conteúdo de "teste de matemática" para trainee do varejo.
    Em caso positivo, poderia compartilhar?
    Meu e-mail é galmanaus@yahoo.com.br
    Obrigada.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Oi Lili,
    Gostei bastante desse post sobre sonhos. Ajudou a refletir sobre o meu sonho de trabalhar com Logística e/ou Marketing. A Valéria me fez enxergar que preciso acressentar no meu sonho fatores como família e amigos, tornando-o mais completo.
    Gostaria de deixar a indicação de um livro : Nunca desista de seus sonhos - Augusto Cury, para aqueles que desejam se aprofundar sobre o tema.
    "Se pensar é o destino do ser humano, continuar sonhando é o seu grande desafio. E isto, é lógico, implica em trajetórias com riscos, em vitórias, com muitas lutas, e não poucos obstáculos pelo caminho. Apesar de tudo, seja ousado. Liberte sua criatividade. E NUNCA DESISTA DOS SEUS SONHOS"A.Cury.
    Parabéns pelo blog novamente.
    Lara

    ResponderExcluir
  6. Olá, meu nome é Fernanda e estou participando de um processo seletivo para o programa Jovem Parceiro do grupo Odebrecht. A proxima etapa será um Painel com a Liderança e nao tenho a menor ideia de como sera essa selecao. Por favor, gostaria de alguma dica!
    Muito obrigada!

    ResponderExcluir
  7. Este blog é uma representação exata de competências. Eu gosto da sua recomendação. Um grande conceito que reflete os pensamentos do escritor. Consultoria RH

    ResponderExcluir